Portal Expresso

MENU
Logo
Segunda, 18 de janeiro de 2021
Publicidade
Publicidade

Alto Vale

Dupla de escritores lança livro sobre receitas típicas de Agrolândia

Livro foi um dos projetos contemplados pela Lei de Incentivo Cultural Elizabete Anderle e terá 500 cópias distribuídas à instituições

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando
"Sonho que se sonha junto é realidade", disse a autora do livro Colher de Pau - Uma Coletânea de Receitas Típicas das Famílias de Agrolândia, recém lançado em Agrolândia, Maria Elizabete Siveira, que escreveu o projeto com seu colega e escritor Wagner Mikael Galisa. A escritora e pesquisadora idealizou esse projeto em um passeio a Treze Tílias, em 2018, quando conheceu a belíssima obra inspiração, Receitas Austríacas do Tirol Brasileiro, da autora Marli Dall Stella.
 
Entretanto, por necessitar de um investimento alto, o sonho ficou guardado na gaveta. Um ano depois, o Prêmio Elisabete Anderle de Incentivo à Cultura, despertou novamente a ideia e uma forma de colocar o projeto em prática. Maria Elizabete se inscreveu no concurso com a ajuda de Wagner Mikael, e juntos foram em busca de receitas e histórias. O projeto foi acolhido e incentivados por pessoas incríveis, começando pelo Urbano José Dalcanale e mais de 70 famílias de Agrolândia, que participaram diretamente do livro. "Fomos premiados na categoria Artes Populares, com um prêmio em dinheiro, totalmente utilizado nas despesas de arte, diagramação e impressão do livro", revelam.
 
O resultado é um resgate  saboroso de história e cultura. E a dupla já garante: "este será o primeiro de muitos". "Tivemos muito trabalho, pouco tempo, mas o resultado final foi incrível", contou Wagner. "Percorremos em 35 dias mais de 200 km dentro do município, coletando histórias e emoções", revela.
 
Como o livro é resultado de um projeto social, a dupla de autores não irá comercializar os livros. Todos os exemplares serão doados para os Clubes de Mães, Apae, Associação de Artistas e artesãos, Escolas Municipais e Estaduais, e outras instituições. São ao todo 500 cópias que cada entidade poderá fazer o uso conforme a necessidade de cada. 
 
Os dois autores são servidores públicos municipais e membros da Academia de Letras de Agrolândia.

Comentários:

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )