Portal Expresso

Segunda, 02 de agosto de 2021
MENU

Segurança

Homem que invadiu casa do ex-chefe e de fazer família refém após demissão é morto pela polícia em SC

Não houve mais feridos e os quatro reféns saíram ilesos, de acordo com o delegado responsável pelo caso, Luís Otávio Pohlamnn.

1093
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Um homem de 28 anos suspeito de invadir a residência do ex-chefe e fazer a família dele refém em Balneário Gaivota, no Sul catarinense, nesta segunda-feira (5) morreu ao ser baleado pela polícia após liberar a última pessoa que estava sob seu domínio.

Não houve mais feridos e os quatro reféns saíram ilesos, de acordo com o delegado responsável pelo caso, Luís Otávio Pohlamnn. Um inquérito será instaurado para apurar o caso.

 

"O homem investiu contra os policias com uma faca e acabou sendo alvejado para garantir a integridade física dos policiais. [...]Após liberação da última refém, foi iniciado o processo de rendição. Ele não se rendeu, partiu para cima dos policias, aí foi alvejado", disse o delegado.

 

Segundo a Polícia Civil, o suspeito foi demitido no fim de semana pelo ex-chefe, que é dono da casa e não estava no local no momento da ocorrência.

O homem entrou na casa com uma faca e fez a companheira do ex-empregador e os três filhos dele reféns. Ao longo das negociações, o homem liberou uma criança de 4 anos e dois adolescente de 15 e 16 anos.

A última pessoa liberada foi a mulher de 36 anos por volta das 17h. O homem teria invadido a casa por volta de 7h30 e a polícia chegou ao local por volta das 9h após ser acionada por vizinhos.

Conforme a Polícia Civil, o ex-patrão é dono de uma empresa de construção civil e o homem de 28 anos trabalhou alguns dias como servente de pedreiro, mas foi dispensado no fim de semana. “Em tese, esse é o motivo”, informou o delegado.

O Instituto Geral de Perícias foi até o local para recolher o corpo. A identidade do homem e detalhes sobre a morte não foram informados, assim como a relação de trabalho entre o homem e o ex-empregador. Não foi informado quantos tiros ele levou e em que partes do corpo.

Fonte/Créditos: G1 SC

Comentários:

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )