Portal Expresso

Sabado, 24 de Fevereiro de 2024
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia

Saúde

Menino de 11 anos morre por hantavirose após ser mordido por rato silvestre na Serra Catarinense

Além deste caso, houve mortes também no Meio-Oeste e no Alto Vale do Itajaí

Reporter Zildomar
Por Reporter Zildomar
Menino de 11 anos morre por hantavirose após ser mordido por rato silvestre na Serra Catarinense
Foto: Emanuelle Pasa/Divulgação
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

Um menino de 11 anos de Urubici, na Serra catarinense, morreu de hantavirose, informou a Secretaria Municipal de Saúde nesta terça-feira (20). A criança foi mordida por um rato silvestre, conforme o secretário, Diogo Blumer.

A morte ocorreu em 7 de setembro, mas o resultado do exame saiu na noite de sexta (16). De acordo com o secretário, a criança morava em uma área rural do município.

Vigilância Epidemiológica de Urubici monitora 18 casos suspeitos da doença. É preciso aguardar o resultado dos exames no Laboratório Central de Saúde Pública de Santa Catarina (Lacen), em Florianópolis

Publicidade

Leia Também:

Rato-do-arroz — Foto: Emanuelle Pasa/Divulgação

Rato-do-arroz — Foto: Emanuelle Pasa/Divulgação

 

Segundo Blumer, há um aumento do número de ratos silvestres na região da Serra catarinense. "Urubici está tomando todas as providências, com informações e controle dos casos. Estamos em alerta em Urubici", disse o secretário.

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive) afirmou que, no município da Serra catarinense, houve um aumento na população dos roedores silvestres dos gêneros Akodon e Oligoryzomys, que podem ter o hantavírus.

Conforme a Dive, essa situação pode estar relacionada à floração da planta taquara cará (Chusquea mimosa variação australis), que ocorreu no final do verão.

Essa vegetação se encontra dispersa em uma extensa área de Mata Atlântica, de forma que o aumento na população de roedores silvestres pode se estender para outras regiões do estado, de acordo com a Dive.

Por causa disso, a Secretaria de Estado da Saúde emitiu uma nota alertando os serviços de saúde sobre a situação.

 

Hantavirose em SC

 

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive) confirmou que foi notificada sobre a morte do menino.

Neste ano, seis casos da doença foram confirmados em Santa Catarina, informou a Diretoria de Vigilância Epidemiológica do estado (Dive). Desse total, quatro pacientes morreram.

Além do menino de Urubici, houve mortes em Agronômica e Lontras, no Alto Vale do Itajaí, e Caçador, no Oeste.

FONTE/CRÉDITOS: g1
Comentários:

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )