Portal Expresso

Sabado, 15 de Junho de 2024
King Pizzaria & Choperia
King Pizzaria & Choperia

Santa Catarina

Morte de jovens em Balneário Camboriú causa tristeza e perplexidade: “Até no fim juntos”

Os quarto jovens foram achados mortos dentro de um veículo

Reporter Zildomar
Por Reporter Zildomar
Morte de jovens em Balneário Camboriú causa tristeza e perplexidade: “Até no fim juntos”
NSC (Foto; Redes Sociais/reprodução)
IMPRIMIR
Espaço para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.

A morte de um grupo de jovens em Balneário Camboriú nesta segunda-feira (1º) causou tristeza e perplexidade em familiares e amigos das vítimas. Nas redes sociais, uma série de mensagens de luto traz à tona a relação de companheirismo do grupo mineiro, que veio para Santa Catarina há cerca de um mês com o objetivo de empreender no Sul do Brasil. Um dos parentes escreveu: “Vocês eram inseparáveis e até o fim permaneceram juntos”.

A prefeitura de Paracatu, cidade de Minas Gerais com cerca de 94 mil habitantes e onde moravam os amigos antes de virem para o Estado, decretou luto oficial de três dias. A Câmara de Vereadores do município também emitiu nota de pesar pela partida precoce de Gustavo Pereira Silveira Elias, 24 anos, Tiago de Lima Ribeiro, 21 anos, Karla Aparecida dos Santos, 19 anos, e Nicolas Oliveira Kovaleski, 16 anos. Ainda não há informações sobre velório.

Uma irmã de Karla desabafou: “Não sei porque tinha que acontecer isso com vocês. Ainda não consigo acreditar. Só queria que fosse uma brincadeira de mal gosto, que vocês mandassem mensagem e falassem que estão bem”. Um tio de Gustavo compartilhou o print de uma conversa com o sobrinho no Natal. Na mensagem o jovem contava ter se mudado para Florianópolis em busca de uma vida melhor e afirmou que “tinha coisas boas vindo”.

Publicidade

Leia Também:

A morte dos quatro jovens

Os quatro jovens morreram na manhã desta segunda-feira (1º). O Samu encontrou as vítimas em parada cardiorrespiratória dentro de uma BMW no estacionamento da rodoviária de Balneário Camboriú, onde tinham ido buscar a namorada de um deles. Com ajuda de populares, eles foram colocados na calçada para receber socorro. Após 40 minutos de tentativas de reanimá-los, eles faleceram.

A moça que o grupo tinha ido buscar na rodoviária contou que os amigos chegaram à rodoviária por volta das 3h15min reclamando de enjoo e tontura. Como o trânsito congestionado para voltarem a Florianópolis, os jovens decidiram ficar dentro do carro, com o ar-condicionado ligado, até melhorarem. A moça teria decidido esperar do lado de fora do veículo e às 7h foi ver como eles estavam. Nesse momento teria visto o namorado sangrando pela boca e os demais com olhos avermelhados.

Ela pediu ajuda para ligar para o Samu, que disse ter chegado ao local em oito minutos. Todos foram declarados mortos ainda na rodoviária. Segundo o relato da moça, o intervalo entre a última vez que falou com os amigos até o momento de perceber que eles não estavam respirando seria de aproximadamente 40 minutos, conforme a Polícia Civil. Imagens das câmeras de segurança da região foram solicitadas para perícia.

A polícia fez coleta de exames para esclarecer o que levou às paradas cardiorrespiratórias. Entretanto, uma análise prévia da BMW indicou que houve um vazamento entre o motor e o painel do carro, possivelmente causando intoxicação e asfixia por monóxido de carbono, contou o delegado Bruno Effori. Familiares teriam contado na delegacia que recentemente houve customização do escapamento do carro. Os corpos não tinham sinais de violência e a Polícia Militar disse não ter encontrado vestígios de álcool e drogas no carro.

Quando os amigos chegaram à rodoviária contaram à moça que estariam passando mal por causa do cachorro quente que comeram na praia em Balneário Camboriú, onde assistiram à queima de fogos do Réveillon. Entretanto, outra parte da família, que estava em outro veículo, também teria comido e não passou mal. O delegado contou que o grupo apresentava olhos vermelhos, vômito e até marcas roxas no braço quando foi encontrado.

Delegado explica andamento da investigação

Na tarde desta segunda-feira (1º), o delegado Bruno Effori comentou o andamento da investigação. Ele estava de plantão quando ocorreu o caso. A partir desta terça-feira (2) as mortes passam a ser apuradas pela Divisão de Investigação Criminal de Balneário Camboriú.

 

FONTE/CRÉDITOS: NSC Total
Comentários:

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )