Portal Expresso

Mulher de 45 anos, com família em Ibirama, morre em Portugal

Márcia Martins morava há 16 anos no País europeu e família não tinha notícias desde o dia 9 de março
Mulher de 45 anos, com família em Ibirama, morre em Portugal
Divulgação/Facebook

Mulher de 45 anos, com família em Ibirama, morre em Portugal

Uma família de Ibirama está vivendo um drama. Sem notícias de Márcia Martins, de 45 anos, desde o dia 9 de março, eles descobriram que ela havia morrido em Portugal, onde morava há 16 anos.

As informações que chegaram é de que ela passou mal na rua, desmaiou e foi levada ao hospital por uma ambulância, mas não resistiu. Natural de Alfredo Wagner, Márcia morava em Quarteira, na região de Algarve.

A causa da morte não foi divulgada, mas segundo a irmã, Luciana Martins, Márcia havia relatado sintomas de gripe forte nas últimas conversas. “Há a suspeita de coronavírus, porque os sintomas seriam os mesmos, mas a gente não tem ainda o laudo oficial em mãos para confirmar a informação”, conta a irmã.

Familiares não conseguem embarcar para Portugal nesse momento por conta das restrições em aeroportos e aguardam alguma autorização para poder viajar e cuidar do traslado do corpo.

“Ela deixou uma filha, a mãe, genro, irmãos, cunhados e sobrinhos que amavam ela muito” lamenta Luciana.

OUVIR NOTÍCIA

Uma família de Ibirama está vivendo um drama. Sem notícias de Márcia Martins, de 45 anos, desde o dia 9 de março, eles descobriram que ela havia morrido em Portugal, onde morava há 16 anos.

As informações que chegaram é de que ela passou mal na rua, desmaiou e foi levada ao hospital por uma ambulância, mas não resistiu. Natural de Alfredo Wagner, Márcia morava em Quarteira, na região de Algarve.

A causa da morte não foi divulgada, mas segundo a irmã, Luciana Martins, Márcia havia relatado sintomas de gripe forte nas últimas conversas. “Há a suspeita de coronavírus, porque os sintomas seriam os mesmos, mas a gente não tem ainda o laudo oficial em mãos para confirmar a informação”, conta a irmã.

Familiares não conseguem embarcar para Portugal nesse momento por conta das restrições em aeroportos e aguardam alguma autorização para poder viajar e cuidar do traslado do corpo.

“Ela deixou uma filha, a mãe, genro, irmãos, cunhados e sobrinhos que amavam ela muito” lamenta Luciana.

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Santa Catarina
Governo do Estado confirma 281 casos e 5 mortes por Covid-19 em Santa Catarina
Governo do Estado confirma 281 casos e 5 mortes por Covid-19 em Santa Catarina
VISUALIZAR
Alto Vale
Após repercussão, prefeito de Presidente Getúlio veta reajuste salarial dos funcionários...
Após repercussão, prefeito de Presidente Getúlio veta reajuste salarial dos funcionários públicos
VISUALIZAR
Santa Catarina
Ex-prefeito do Alto Vale é condenado a cinco anos de detenção por irregularidades
Ex-prefeito do Alto Vale é condenado a cinco anos de detenção por irregularidades
VISUALIZAR
Geral
Ala do Hospital Regional está pronta para receber pacientes com Coronavírus
Ala do Hospital Regional está pronta para receber pacientes com Coronavírus
VISUALIZAR
Geral
Mais de 700 idosos já foram vacinados em Agrolândia
Mais de 700 idosos já foram vacinados em Agrolândia
VISUALIZAR
Geral
Prefeitura inicia campanha de doações para compra de respiradores de UTI
Prefeitura inicia campanha de doações para compra de respiradores de UTI
VISUALIZAR
Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )