Portal Expresso

Petrobrás reduz preço da gasolina e do diesel nas refinarias

Diminuição do valor nas bombas ainda deve demorar, segundo Fecombustíveis
Petrobrás reduz preço da gasolina e do diesel nas refinarias

Petrobrás reduz preço da gasolina e do diesel nas refinarias

Agência Brasil
 
 Entrou em vigor nesta terça-feira (14), a redução de 3% no preço do diesel e da gasolina para as refinarias. O anúncio foi feito ontem pela Petrobras. O último reajuste anunciado pela companhia para a gasolina foi em 1º de dezembro do ano passado e para o diesel, no dia 21 daquele mês.
 
A medida não surpreendeu o mercado, segundo o presidente da Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis), Paulo Miranda Soares. Ele lembrou que, quando começou a tensão entre Irã e Estados Unidos, o preço do barril de petróleo no mercado internacional subiu de US$ 64 para US$ 70. Como o preço já voltou ao patamar anterior, Soares disse que a tendência é de queda do preço dos dois combustíveis no mercado interno brasileiro. “É absolutamente normal e esperada essa atitude da Petrobras."

O presidente da Fecombustíveis ressaltou, porém, que, para o consumidor, a redução do preço deve demorar algum tempo, porque as distribuidoras têm que gerir o estoque, estimado entre 15 milhões e 20 milhões de litros. “Só baixa o preço quando a distribuidora vender o estoque que comprou mais caro”. Para chegar à bomba, deve demorar 15 dias, “porque a concorrência é muito grande no setor de revenda”, disse Soares.

OUVIR NOTÍCIA

 
 Entrou em vigor nesta terça-feira (14), a redução de 3% no preço do diesel e da gasolina para as refinarias. O anúncio foi feito ontem pela Petrobras. O último reajuste anunciado pela companhia para a gasolina foi em 1º de dezembro do ano passado e para o diesel, no dia 21 daquele mês.
 
A medida não surpreendeu o mercado, segundo o presidente da Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis), Paulo Miranda Soares. Ele lembrou que, quando começou a tensão entre Irã e Estados Unidos, o preço do barril de petróleo no mercado internacional subiu de US$ 64 para US$ 70. Como o preço já voltou ao patamar anterior, Soares disse que a tendência é de queda do preço dos dois combustíveis no mercado interno brasileiro. “É absolutamente normal e esperada essa atitude da Petrobras."

O presidente da Fecombustíveis ressaltou, porém, que, para o consumidor, a redução do preço deve demorar algum tempo, porque as distribuidoras têm que gerir o estoque, estimado entre 15 milhões e 20 milhões de litros. “Só baixa o preço quando a distribuidora vender o estoque que comprou mais caro”. Para chegar à bomba, deve demorar 15 dias, “porque a concorrência é muito grande no setor de revenda”, disse Soares.

Fonte

Agência Brasil

Comentários

Quer mais artigos e as newsletters editoriais no seu e-mail?

Receba as notícias do dia e os alertas de última hora.
[CARREGANDO...]

Confira mais Notícias

Geral
Chapadão do Lageado decreta situação de emergência por causa da estiagem
Chapadão do Lageado decreta situação de emergência por causa da estiagem
VISUALIZAR
Segurança
Polícia Militar alerta comerciantes sobre cheques clonados da Proaço
Polícia Militar alerta comerciantes sobre cheques clonados da Proaço
VISUALIZAR
Segurança
Detentos do Presídio de Rio do Sul começam colheita de alimentos na horta da unidade
Detentos do Presídio de Rio do Sul começam colheita de alimentos na horta da unidade
VISUALIZAR
Segurança
Homem é preso pela Polícia Federal em Agronômica com R$ 200 mil em mercadorias
Homem é preso pela Polícia Federal em Agronômica com R$ 200 mil em mercadorias
VISUALIZAR
Geral
Convênio para construção de novo ginásio de esportes é assinado em Rio do Sul
Convênio para construção de novo ginásio de esportes é assinado em Rio do Sul
VISUALIZAR
Geral
Copa Cebolão: Agrolândia estreia nesta sexta-feira
Copa Cebolão: Agrolândia estreia nesta sexta-feira
VISUALIZAR
Fale com a redação!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )