Portal Expresso

MENU
Logo
Terça, 27 de outubro de 2020
Publicidade
Publicidade

Alto Vale

Sem suspensão de quaisquer atos, comarca de Rio do Sul inicia mudança para a nova sede

A nova edificação atende às normas técnicas de acessibilidade, com elevador interno e plataforma elevatória externa

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Em breve, a comarca de Rio do Sul, no Alto Vale, estará de casa nova. Segundo o o juiz Edison Zimmer, diretor do foro, a transferência para a nova sede do Fórum de Rio do Sul, iniciada neste mês de outubro, ocorre de forma a evitar a suspensão de qualquer ato e também dos prazos processuais.

O prédio com 10 mil metros quadrados, localizado no bairro Laranjeiras, projetado pela Diretoria de Engenharia e Arquitetura (DEA), do Tribunal de Justiça de Sant?a Catarina (TJSC), abrigará a 1ª e 2ª Vara Cível, o Juizado Especial Cível e Criminal, a Vara Regional de Direito Bancário, a Vara da Fazenda Pública, Acidente de Trabalho e Reg. Públicos, a Vara Criminal e a Vara da Família, Órfãos, Sucessões e Infância e Juventude, além do Ministério Público.

Sede da região metropolitana do Alto Vale, a comarca de entrância especial é composta do município-sede e também de Agronômica, Aurora, Lontras e Presidente Nereu. Ao todo, são 300 mil habitantes. A inauguração oficial do novo prédio está prevista para ocorrer até o final do ano, em data a ser confirmada.

Projeto da nova sede

A nova edificação atende às normas técnicas de acessibilidade, com elevador interno e plataforma elevatória externa, que permitirão o acesso de cadeirantes. O prédio conta ainda com telhado ecológico, para minimizar a incidência de calor nos ambientes e garantir economia ao reduzir o uso de ar-condicionado e de energia elétrica. O projeto prevê a reutilização da água da chuva para uso nos sanitários, na irrigação do gramado e no sistema de refrigeração. A construção do novo Fórum iniciou em 2014, mas a empresa responsável descumpriu cláusulas contratuais e o contrato foi rescindido pelo TJSC. A obra seguiu sob a responsabilidade da Estrutura Engenharia Ltda.

Comentários:

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )