Portal Expresso

MENU
Logo
Quinta, 25 de fevereiro de 2021
Publicidade
Publicidade

Geral

Vazamento expõe milhões de usuários de Facebook, Instagram e LinkedIn

Falha causou o vazamento de mais de 400 GB de informações públicas e privadas, expondo 214 milhões de usuários

Imagem de capa

Imagens

A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Uma falha de configuração em um banco de dados causou o vazamento de mais de 400 GB de informações públicas e privadas, expondo 214 milhões de usuários do FacebookInstagramLinkedIn e outras redes sociais. De acordo com o site Threatpost, contas de celebridades e influenciadores também foram atingidas.

Os dados incluíam fotos de perfil, número de seguidores e de comentários, configurações de localização, informações de contato (e-mail e telefone) e profissionais (nome da empresa e cargo) e hashtags mais usadas, entre outros.

O servidor, de propriedade da empresa chinesa SocialArks, estava sem proteção de senha ou criptografia, revelaram pesquisadores do Safety Detectives. A falha foi descoberta durante uma checagem de rotina em endereços IP de bancos de dados potencialmente vulneráveis. Este, em particular, continha mais de 318 milhões de registros de usuários.

“Nosso time de pesquisadores conseguiu identificar que toda a informação vazada foi extraída de plataformas de redes sociais, o que é antiético e também uma violação dos termos de serviço do Facebook, Instagram e LinkedIn”, afirmaram os integrantes do Safety Detective, após investigar o vazamento nas redes.

Ao todo, foram detectados 11.651.162 perfis de usuários do Instagram, 66.117.839 do LinkedIn e 81.551.567 do Facebook. Outros 55.300.000 perfis da rede social de Mark Zuckerberg foram deletados horas depois que o servidor vulnerável foi descoberto.

Os pesquisadores ficaram surpresos ao descobrir que o banco de dados armazenava informações privadas, que os usuários optaram por não revelar publicamente. “Não sabemos como a SocialArks conseguiu ter acesso a essas informações, obter dados privados de várias fontes seguras. Além disso, o servidor da companhia estava totalmente desprotegido”, informaram.

A empresa implementou medidas de segurança no banco de dados que originou o vazamento dos dados das redes sociais no mesmo dia em que a equipe do Safety Detectives alertou sobre a falha.

Falha semelhante no Facebook

Esta não foi a primeira vez em que um servidor da SocialArks é afetado por vazamento. Em agosto de 2020, uma falha semelhante afetou 150 milhões de usuários do Facebook, LinkedIn e Instagram. Também foram coletados dados públicos, como nomes, país de residência, informações profissionais e de contato.

 

Fonte/Créditos: TechTimes/ Olhar Digital

Créditos (Imagem de capa): Shutterstock

Comentários:

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )