Portal Expresso

Segunda, 16 de maio de 2022
MENU

Segurança

VÍDEO: Criminosos fortemente armados, acessos da cidade fechados, tiroteio e reféns; Saiba mais sobre o assalto em Guarapuava

Ação dos criminosos lembrou o assalto em Criciúma

2884
Publicidade
Imagem de capa

Imagens

A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Mais de 30 criminosos fortemente armados tentaram assaltar uma empresa de transporte de valores, em Guarapuava, na região central do Paraná, durante a noite de domingo (17) e madrugada desta segunda-feira (18), segundo a Polícia Militar (PM). Dois policiais e três moradores ficaram feridos.

De acordo com relato de testemunhas, os assaltantes fizeram moradores como refém e fecharam os acessos da cidade. Além disso, pelo menos sete veículos blindados foram usados na ação, segundo a polícia.

Testemunhas disseram ainda que os criminosos colocaram fogo em dois veículos em frente ao batalhão da Polícia Militar para dificultar a ação dos agentes de segurança.

Guarapuava fica a 256 quilômetros de Curitiba. A cidade tem aproximadamente 183 mil habitantes, de acordo com estimativa do IBGE.



Houve confronto armado e pelo menos dois policiais foram baleados. A prefeitura informou que pelo menos três civis ficaram feridos na ação, mas sem gravidade.

O Exército foi acionado para reforçar a segurança. Enquanto isso, moradores ouviram diversos disparos.

Por volta das 5h45, a Polícia Militar informou que os criminosos conseguiram fugir rumo ao interior do estado. Momentos depois, a polícia afirmou que os moradores poderiam sair de casa.

A polícia ainda não informou se os assaltantes conseguiram levar algum valor da empresa de transportes.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) afirmou que os acessos via BR-277 estão liberados.

Buscas são feitas pela região.

Moradores aterrorizados

 

A população de Guarapuava foi orientada pelas autoridades de segurança e pelas rádios locais a permanecerem em suas casas.

O jovem aprendiz Nathan Santos, de 16 anos, saía do Shopping Cidade dos Lagos com um grupo de amigos no momento dos ataques.

"Só lembro de estar no meio da rua e escutamos um estouro muito alto", diz. "Saímos correndo. Uma senhora nos ofereceu abrigo e começaram os tiroteios...Muito barulho de bala, pessoas gritando no meio da rua. Estavam dando tiros nos postes de luz para ficar escuro."


Repercussão nas redes

Guarapuava esteve entre os assuntos mais comentados do Twitter durante a madrugada de segunda-feira (18). Alarmados, moradores do município compartilharam vídeos com barulhos de disparos e compararam os ataques ao mega-assalto a banco em Criciúma, que ocorreu em novembro de 2020.

Fonte/Créditos: G1

Comentários:

Publicidade

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )